Mostrando postagens com marcador Brasil. Mostrar todas as postagens

 


                                                                                            Centro de Infusão

Centro de Infusão: o que é e qual sua importância no tratamento oncológico?

 

Entenda o papel de um centro especializado na aplicação de medicamentos para o tratamento de câncer

 

Pessoas que lutam contra o câncer precisam de cuidados especiais e multidisciplinares. Em muitos casos, o tratamento inclui a aplicação de medicamentos específicos, que precisam ser ministrados de forma endovenosa (pelas veias) ou subcutânea (abaixo da primeira camada da pele). “Os centros de infusão são espaços adequados para este tipo de procedimento, oferecendo conforto, segurança e toda uma assistência especial necessária nesses casos”, explica o oncologista e coordenador do Centro de Oncologia da Dasa em Brasília, Fernando Vidigal.

 

O que é um centro de infusão?

O centro de infusão é um espaço dedicado especialmente a atender pessoas que precisam receber medicação endovenosa ou subcutânea: situação bastante frequente em tratamentos de câncer. Entre os medicamentos administrados estão quimioterápicos, medicamentos de suporte, drogas imunossupressoras e imunoterápicos. 

 

Centro de Infusão do Hospital Brasília e da Unidade Águas Claras

Os Centros de Infusão do Hospital Brasília e do Hospital Brasília Unidade Águas Claras priorizam o conforto a quem precisa desses cuidados. Por isso, contamos com espaços confortáveis e personalizados, cabines isoladas, lugar para acompanhante, TV a cabo, banheiro privativo e refeições. “Além disso, nossa equipe multidisciplinar é composta por enfermeiros, médicos e farmacêuticos altamente especializados e aptos a oferecer o melhor tratamento de acordo com as necessidades de cada paciente, pois um dos pilares da Unidade é a tecnologia aliada à abordagem humanizada”, completa o oncologista.

 

O fato de os hospitais pertencerem a uma rede de saúde integrada, que é o caso da Dasa, permite o acompanhamento da trajetória do paciente em todos os momentos: da suspeita de câncer, passando pelo diagnóstico e tratamento, até chegar ao seguimento de cada caso. Tudo isso pode ser feito por meio dos recursos disponíveis nas duas unidades hospitalares da Dasa em Brasília e com o suporte do Laboratório Exame na realização de investigações diagnósticas, por intermédio da análise laboratorial. Veja os diferenciais para o tratamento de pessoas com doenças oncológicas:

 

Navegador de cuidados

Profissional responsável por toda a linha de cuidado do paciente que agiliza a marcação de consultas, exames, diagnósticos, laudos anatomopatológicos e toda a integração do paciente ao sistema. Durante os agendamentos, o navegador leva em consideração o conforto e a comodidade da pessoa sob nossos cuidados. Por exemplo: caso seja necessário colher sangue um dia antes da quimioterapia, o navegador agenda uma coleta domiciliar, para evitar que o paciente precise sair duas vezes de casa.

Serviço de Uber para quem mora longe

Caso o paciente more longe do hospital, é disponibilizado gratuitamente o serviço de Uber, para que ele possa se deslocar com conforto para consultas, tratamentos e exames.

 

Discussão dos casos em tumor board

Reuniões sistemáticas com médicos de diferentes especialidades que analisam cada caso, de modo a oferecer um atendimento personalizado e permitir uma discussão única acerca das peculiaridades da saúde de cada paciente.

 

Manutenção da autoestima dos pacientes

Dispositivos que contribuem para manter a autoestima de pacientes em tratamento, como toucas que evitam a queda de cabelo para pacientes em quimioterapia.

 

Equipe de bem-estar e qualidade de vida

O paciente oncológico é acompanhado de perto por uma equipe multidisciplinar focada em possíveis efeitos colaterais, psicológicos ou físicos, de modo a iniciar o tratamento o mais rápido possível e possibilitar bem-estar ao paciente.

 

Box de infusão isolado e personalizado

Para a segurança e o bem-estar do paciente, o box de infusão – onde ele recebe os medicamentos contra o câncer – é disposto de forma isolada em relação aos demais, a fim de manter distância de outros pacientes. Cada pessoa tratada tem uma equipe multidisciplinar à disposição, incluindo nutricionista, psicólogo e enfermeiro oncológico.

 

Conheça a equipe do Centro de Infusão do Hospital Brasília e do Hospital Brasília Unidade Águas Claras:

Dra. Andresa Melo – hematologista

Dr. Bruno Wance – oncologista

Dr. Diogo Kloppel – hematologista

Dr. Fernando Vidigal – oncologista

Dra. Luciana Martins de Arruda Andrade – reumatologista

Dra. Natália Nasser  Ximenes – neurologista clínica

Dra. Rafaela Carolina Cruz Santos – reumatologista

Dra. Tainá Cândida de Almeida Gontijo Carneiro – reumatologista


 



Pessoas de todas as idades precisam umas das outras – e a pandemia da Covid-19 escancarou isso como nunca. Os dados estatísticos e as pesquisas de percepção realizadas nos últimos meses mostram que a necessidade de cuidados com crianças, idosos, enfermos e pessoas com necessidades especiais disparou – e isso caminha para se aprofundar ainda mais em um futuro próximo: segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT, um organismo vinculado à ONU). 2,3 bilhões de pessoas em todo o planeta precisarão ser cuidadas por outras até 2030, um número que é impulsionado por mais 200 milhões de idosos e crianças nas sociedades.  

“Cuidar das pessoas, investir no futuro” é o lema do Fórum Family Talks, que vai debater, de 24 a 26 de agosto, o papel das famílias, das empresas e dos poderes públicos de modo a oferecer insights para que a sociedade brasileira possa se reorganizar em suas diferentes esferas em torno do cuidado com seus cidadãos.

“Uma criança precisa de tempo em família mais intenso em seus primeiros anos de vida para se tornar um adulto saudável e equilibrado; as empresas devem oferecer aos seus empregados, especialmente à sua mão de obra feminina, condições concretas de manejar o tempo entre trabalho e família; os poderes públicos precisam instituir leis que assegurem esse equilíbrio. O cuidado privado tem repercussão pública, e isso precisa ser discutido”, aponta Rodolfo Canônico, especialista em Políticas Públicas para a Família pela Universidade Internacional da Catalunha e fundador e diretor-executivo do Family Talks.

O evento, que será virtual e com participação confirmada do ator Juliano Cazarré e de Patrícia Frossard, presidente da Philips no Brasil, reunirá pediatras, empresários, dirigentes de organizações da sociedade civil, professores universitários e colunistas especializados. As inscrições, abertas a todos os interessados, podem ser feitas no site fórum.family talks.org.

Tripé social – O Fórum Family Talks terá três painéis, um por dia de evento. O primeiro, focado no seio da família e sob o tema “Experiência com os filhos e a importância ao cuidar”, vai expor, entre outros tópicos, a importância do tempo dedicado pelos pais durante a primeira infância. Participam da programação a médica Pediatra da Sociedade Brasileira de Pediatria, Luci Pfeiffer, a fundadora da ONG Tempojunto e colunista da Revista Crescer, Patrícia Marinho, e o ator e pai de quatro filhos Juliano Cazarré.

“Sabe-se, por exemplo, que nos primeiros anos de vida o cérebro do bebê forma novas conexões ao ritmo de 1 milhão por segundo, taxa que nunca mais se repete na vida, segundo revelou um estudo do Harvard University’s Center”, destaca Canônico. 

O segundo painel se debruçará sobre a importância do equilíbrio trabalho-família – especialmente a premência, em nosso mercado de trabalho, de que as empresas criem e facilitem programas e políticas de apoio às famílias para as suas tarefas de cuidado. Um exemplo a ser seguido é o Care Economy Business Council, uma coalizão de 200 empresas, que inclui McDonald's, Google, Uber e Spotify, que já atua nesse sentido. 

Os convidados para a discussão são a country manager da Philips no Brasil, Patricia Frossard, a fundadora do Flux Institute e colunista da Revista Forbes, Flávia Camanho, e o diretor-geral do ISE Business School, José Paulo Carelli. 

No terceiro painel o tópico será a necessidade de apoio público para o cuidado, cujas premissas são o aumento da expectativa de vida da população e os novos arranjos familiares, que ampliam a demanda por cuidadores e desafiam a gestão pública. 

Os convidados nesse painel são o cofundador e diretor presidente do Grupo Tellus, Germano Guimarães, o professor da USP e fundador do  Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), Marcos Kisil, e o diretor pedagógico do Centro Educacional Assistencial Profissionalizante (CEAP), Paulo Neiva.

Nesse tópico estão inseridos projetos para os quais o Family Talks já advoga, como o Imposto de Renda das Famílias – que propõe mudanças no Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) prevendo uma adoção de cálculos de modo a proteger as famílias com menor renda e mais dependentes –, a ampliação da licença parental e a adesão de mais empresas ao Programa Empresa Cidadã.

Como participar? Para participar do evento é preciso se inscrever em forum.familytalks.org e obter gratuitamente o ingresso na plataforma Sympla. Também é necessário ter o Zoom instalado. Saiba mais sobre o acesso ao evento clicando aqui.

A iniciativa – Family Talks é o programa de advocacy da Associação de Desenvolvimento da Família (ADEF), que busca assegurar proteção especial à família (artigo 226 da Constituição Federal) através da atuação junto ao governo e à opinião pública, com a promoção de ações públicas e privadas para o fortalecimento das relações familiares. A ADEF está vinculada à International Federation for Family Development (IFFD), que congrega mais de 200 associações, está em 66 países e possui status consultivo geral na ONU. 

Serviço

O quê: Fórum Family Talks – Cuidar das pessoas, investir no futuro

Quando: 24 a 26 de agosto de 2021

Horário: das 19h às 21h

Onde: Videoconferência via Sympla Streaming 

Site para inscrições gratuitas: forum.familytalks.org

Empresa contemplará iniciativas de até R$ 40 mil de entidades localizadas em diversos estados do país

A Statkraft Brasil lançou edital para seleção de projetos socioambientais. Instituições localizadas em 19 municípios brasileiros, nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Bahia, Espírito Santo e Sergipe podem se inscrever.

Organizações não governamentais com iniciativas de até R$ 40 mil, com atuação nas áreas de Apoio à gestão de organizações do terceiro setor, Defesa de Direitos, Desenvolvimento Comunitário, Educação, Empreendedorismo e Geração de Emprego e Renda, Formação para o Trabalho, Meio Ambiente, e que atuam em prol dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU), poderão cadastrar (01) um projeto até o dia 31 de agosto no link.

Com o objetivo de contribuir ativamente para o alcance dos ODS nas comunidades onde está inserida, a Statkraft busca fomentar o desenvolvimento socioeconômico das comunidades onde atua, preservar os recursos ambientais e culturais, com respeito à diversidade e de forma a contribuir para a redução das desigualdades sociais – ações que estão inseridas na visão da empresa de prover energia pura. A companhia procura projetos que estejam alinhados com as suas diretrizes corporativas.

Em alinhamento com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) prioritários para estratégia de sustentabilidade da Statkraft, são convidados a participar da seleção projetos que contribuam para as seguintes temáticas ODS 2: Fome Zero e Agricultura Sustentável; ODS 4: Educação de Qualidade; ODS 5: Igualdade de Gênero, ODS 7: Energia Limpa e Acessível; ODS 8: Trabalho Decente e Crescimento Econômico; ODS 11: Cidades e Comunidades Sustentáveis; ODS 13: Ação Contra a Mudança Global do Clima, ODS 15: Vida Terrestre e ODS 16: Paz, Justiça e Instituições Eficazes.

“Nossos valores são pautados na responsabilidade, no respeito à vida, às pessoas e ao meio ambiente, e observamos que os projetos fortalecem o respeito e o cuidado no que acreditamos. Divulgar e incentivar projetos que contribuam para o desenvolvimento socioeconômico e ambiental está no cerne das ações geradas e aprimoradas a cada dia pela Statkraft, por isso estamos muitos felizes em apoiar os projetos”, destaca a gerente de Sustentabilidade da Statkraft no Brasil, Aline Ohira.

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.