Crédito: Envato


 

Especialista alerta para risco de ransomware a COI e fornecedores

Junto com o melhor da excelência esportiva, os Jogos Olímpicos de Tóquio proporcionam uma ampla vitrine de inovação e novas tecnologias. Essa é a olimpíada mais tecnológica da história, com novidades para todos os usos como, por exemplo: pistola de largada eletrônica, câmera que grava até 10 mil imagens por segundo, natação com indicação por luzes, treinamento com realidade virtual para as equipes que atuam nos jogos e rastreamento de atletas em 3D. Portanto, uma coisa é certa, essa olimpíada e a paralimpíada já entraram para a história.

O adiamento dos jogos para este ano certamente deu ao Japão uma vantagem. Com mais tempo para atualizar sua infraestrutura digital, conseguiu, principalmente, aumentar a confiança na segurança cibernética dos jogos, segundo a diretora de Tecnologia e Operações da Tecnobank, Adriana Saluceste. "Mas, como acontece com qualquer evento global, Tóquio 2020 oferece aos ciberataques um alvo e um público. De riscos cibernéticos, como ransomware, a questões de segurança física, fornecedores e participantes devem estar cientes das potenciais ameaças", adverte. Para monitorá-las, 8 mil câmeras de segurança e 2,5 mil sensores foram instalados dentro e nos arredores dos locais de competição.

Por ser um acontecimento que alcança o mundo todo, há muitas preocupações com ataques cibernéticos. "Embora Tóquio 2020 enfrente desafios únicos, e a criatividade e resiliência de seus organizadores estejam sendo colocadas à prova devido à pandemia, uma ameaça relacionada à segurança cibernética, associada aos eventos olímpicos, é um grande risco e não pode ser descartado", reforça a especialista. 

Segundo ela, o status de olimpíada mais tecnológica da história carrega consigo ainda mais responsabilidade. "Com a dependência excessiva do Japão da infraestrutura digital durante as competições, há riscos de que tais sistemas sejam infiltrados. Além disso, à medida que a ameaça de ataques cibernéticos ou ransomware entre nações se aproxima de Tóquio em 2020, o reforço na segurança cibernética se tornou uma obrigação para os organizadores olímpicos", ressalta.

De acordo com o jornal Japan Times, a proteção das instalações, dos atletas e dos espectadores do evento está em desenvolvimento há vários anos. O comitê organizador da Olimpíada de Tóquio estabeleceu uma sede de segurança em cada um dos 48 locais determinados, incluindo a Vila Olímpica. "Como a ameaça e a difusão dos atores de ransomware aumentaram drasticamente no último ano, um ataque desse tipo em Tóquio, via Comitê Olímpico Internacional (COI) ou algum provedor estratégico, é um perigo iminente. Os cibercriminosos podem ver os fornecedores relacionados aos jogos olímpicos como alvos de extorsão", analisa Adriana.

Em abril de 2021, o Comitê Olímpico do país revelou que foi atingido por um ataque de ransomware como parte de uma violação em que hackers invadiram a ferramenta de compartilhamento de dados criada pela empresa de tecnologia Fujitsu. "Os fornecedores olímpicos terão pouca tolerância com o tempo de inatividade durante o evento, o que os torna alvos principais para ataques de agentes de ransomware em busca de um dia de pagamento de forma rápida", destaca a especialista.

Sobre a Tecnobank

A Tecnobank é uma empresa brasileira de tecnologia para negócios, que desenvolve soluções agregadas que geram segurança e agilidade aos processos eletrônicos dos segmentos bancário, financeiro e de veículos. Homologada pelos órgãos executivos de trânsito, a empresa fundada em 2008 tem sede em São Paulo (SP), mas atua em 12 estados brasileiros, com mais de 1.700 clientes ativos. A companhia possui programas rigorosos de Compliance, Segurança da Informação e Privacidade & Proteção de Dados. Outra prioridade da Tecnobank é o bem-estar, a saúde e a segurança de seus colaboradores, o que lhe rendeu um selo e três prêmios de melhor empresa para trabalhar, em 2020, do Great Place to Work (GPTW).

Le Rêve , em Campinas (SP). Mantas de tricô, tecidos como linho e peles ecológicas são boas apostas para aquecer a casa

Onda de frio histórica chega ao país nesta semana e, para aquecer a casa, especialistas do grupo A.Yoshii dão dicas funcionais e simples

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) previu a chegada de uma frente fria nesta semana ao Brasil, trazendo chuvas rápidas e granizo em cidades do sul do país. Já nesta quarta-feira (28), as temperaturas caíram bruscamente em todo Sul e Sudeste. A sensação térmica poderá chegar a -25°C em algumas localidades, com chance de nevar na Região Sul e gear no Sudeste e Centro-Oeste.

Com essa intensa onda de frio, o ideal é ter ambientes quentes e seguros para se abrigar, não é? Mas, você sabia que o principal motivo para a queda de temperatura na parte interna de casa se dá por um efeito da física? A explicação é simples: esse efeito mostra que a temperatura de um espaço interno é resultado do balanço de ganhos e perdas de calor, ou seja, mesmo com os termômetros do lado de fora gelados é possível acumular calor dentro de casa.

Hoje, existem diversos sistemas de aquecimento que ajudam a aumentar a temperatura dentro de uma casa, mas todos precisam ser planejados com antecedência. Segundo a arquiteta da construtora, Andressa Bassinelli, nesses casos, o ideal é investir em revestimentos que aumentam o conforto térmico, como pisos de madeira, laminados ou vinílicos. “Além disso, paredes, telhados e forros específicos também colaboram para isolar as temperaturas frias. O uso de aquecedores, lareiras e fogões a lenha também são outras boas opções. Lembrando que existem equipamentos como lareiras ecológicas que não exigem infraestruturas específicas para instalação e podem ser compradas e usadas de imediato, sem necessidade de instalações próprias. Mas antes da compra, verifique a metragem do ambiente no qual será colocada para dimensionamento correto do equipamento e para que sejam eficientes no aquecimento”, observa.

Pensando nisso, o Grupo A.Yoshii preparou uma série de dicas fáceis e rápidas de serem aplicadas em qualquer casa ou apartamento, e colaboram para o isolamento térmico. Confira:

1ª - Deixe o sol entrar

Voltamos para a lei da física. Como levar calor para dentro de casa se fora os termômetros registram baixas temperaturas? “Aqui, a dica de ouro é acumular o máximo de energia. O efeito de calor que sentimos é derivado da radiação infravermelha dos raios solares. Portanto, aproveite a luz solar durante o dia deixando vidros e janelas semiabertos para que o calor entre na casa e o ar circule. No fim do dia, feche tudo e aposte nas cortinas para evitar a troca térmica inversa que vem de fora”, explica.

2ª - Vede janelas e portas

Mas, e como manter esse calor dentro de casa durante a noite? Primeiro, você deve observar por onde sua casa está perdendo calor. “Verifique portas, frestas de janelas, chaminés, churrasqueira, forros e veja se existe alguma corrente de ar nesses pontos. Então, procure vedar todos eles para evitar que o ar frio entre na casa”, indica a arquiteta.

3ª Desencoste móveis de permanência de paredes externas

Isolar as paredes externas da casa é outra dica importante. "Durante a madrugada, elas passam a ficar mais geladas devido à umidade relativa do ar que é absorvida, por isso, colocar alguns obstáculos como espelhos ou móveis de madeira ajudam a reduzir esse contato com a parede gelada. Além disso, se móveis de permanência como sofás e camas ficam próximos a essas paredes, a solução é afastá-los nos dias mais frios, o que reduz muito a sensação térmica gelada”, orienta.

4ª - Aposte em tapetes e cortinas

Itens de decoração simples podem fazer muita diferença nessas horas. A profissional ressalta que “usar cortinas pesadas, por exemplo, ajuda a vedar o frio que vem de fora. Além disso, os tapetes são importantes aliados para se ter uma casa quentinha e evitar o contato com o piso frio. Almofadas e tecidos como suede e veludo em sofás e cadeiras também podem aquecer os ambientes. Mantas de tricô, tecidos como linho e peles ecológicas são outras boas apostas”.

5ª - Cozinhe mais em casa

Por último, e não menos importante: cozinhe em casa! “Aproveite os dias frios para ficar mais com a família e pôr em prática receitas que agradam a todos. Se elas utilizarem o forno, melhor ainda! Forno ligado aumenta a temperatura do ambiente! Mas atenção! Use apenas para cozinhar e evite longos períodos para não acontecer acidentes. Com dias mais frios e mais tempo em casa, confira se você tem itens que podem ser doados, como cobertores e agasalhos. Vai aquecer o seu coração!”

 

Sobre a A.Yoshii

Desde 1965, a A.Yoshii atua na construção e incorporação de imóveis residenciais e comerciais de alto padrão. Localizados nos bairros nobres de Londrina, Maringá, Curitiba e Campinas, os empreendimentos se tornaram cartões postais dessas cidades. Com pontualidade na entrega e excelente padrão de acabamento, a construtora executa suas obras com excelência e inovação, priorizando as demandas do mercado, os anseios dos compradores, a segurança do trabalhador e a conservação ambiental. Mais informações: www.ayoshii.com.br.

Sobre o Grupo A.Yoshii

Fundado há mais de 55 anos, o Grupo A.Yoshii já construiu mais de 2 milhões de m² do Sul ao Nordeste do Brasil, entre obras industriais, edifícios corporativos e residenciais, escolas, universidades, teatros e centros esportivos. É composto pela A.Yoshii Engenharia, com sólida atuação em construções de edifícios residenciais e comerciais de alto padrão em Londrina, Maringá, Curitiba e Campinas; pela Yticon Construção e Incorporação, que realiza empreendimentos econômicos, localizados em regiões de potencial valorização em municípios do Paraná; e pelo Instituto A.Yoshii, voltado para a inserção social e democratização cultural. Além disso, atua em Obras Corporativas, atendendo grandes corporações em suas plantas industriais, nos mais variados segmentos da economia, como papel e celulose, alimentício, químico, agronegócio, energia, assim como usinas sucroalcooleiras, centros logísticos, plantas automobilísticas, entre outros. Mais informações: www.ayoshii.com.br. 

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.