Quem abre a porta, fecha a porta, pergunta quem é, abre a porta, fecha a porta. É o porteiro, esse nosso amigo de todas as horas

Foto: Rogério Lopes.

Pensando em valorizar, ampliar e institucionalizar no DF, o dia de hoje (09/06), data que já é reconhecida nacionalmente como Dia do Porteiro, o  vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (Republicanos), vai apresentar amanhã (10/06), o Projeto de Lei que institui e inclui no calendário oficial de eventos do Distrito Federal o "Dia do Porteiro", a ser comemorado anualmente em 09 de junho.

"O porteiro de condomínio é um ser humano trabalhador e sempre atento, que é cuidadoso com as crianças e atencioso com os idosos. Os porteiros protegem nossa moradia e sempre anunciam qualquer visitante. Passam a noite na portaria sempre atentos para que nós moradores, possamos descansar tranquilos. Por isso, neste dia 9 de junho, que também é o meu aniversário, eu resolvi apresentar esse PL para empoderar esses importantes trabalhadores de condomínios", comentou o deputado Delmasso.

Cargo cheio de responsabilidades e necessária habilidade para lidar com o ser humano, o porteiro deve ficar atento a tudo à sua volta. Desde outubro de 2002, a CBO – Classificação Brasileira de Ocupações, nº 5174-10, do Ministério do Trabalho e Emprego tem a seguinte descrição para o trabalho dos porteiros em todo o Brasil: Zelam pela guarda do patrimônio e exercem a observação de condomínios, edifícios públicos, privados, fábricas, armazéns, residências, estacionamentos e outros estabelecimentos, percorrendo-os sistematicamente e inspecionando suas dependências para evitar incêndios, roubos, entrada de pessoas estranhas e outras anormalidades. Controlam fluxo de pessoas, identificando, orientando e encaminhando-as para os lugares desejados; recebem visitantes em condomínios; acompanham pessoas e mercadorias; fazem manutenções simples nos locais de trabalho.

Essa categoria é responsável, muitas vezes, pela ingrata missão de lidar com visitantes indesejáveis, e nestes tempos de violência e pandemia ele nos dá a segurança necessária para nossas residências e locais de trabalho. Além disso, esse profissional tem que ter uma boa comunicação, "Jogo de cintura", atenção e simpatia são alguns dos atributos necessários para o bom porteiro.

"Parabéns a todos os porteiros, profissionais que estão sempre de prontidão para proteger e salvaguardar a quem adentra no ambiente domiciliar ou residencial, sempre com um costumeiro sorriso no rosto. A função de um porteiro é cheia de responsabilidades e também de grande importância, já que o cargo compreende a segurança do condomínio, controlando a entrada de pessoas e automóveis, sutileza e educação ao lidar com o ser humano e um conhecimento geral do prédio para auxiliar os moradores", comentou Delmasso ao parabenizar os porteiros do DF pelo seu dia.

Veja abaixo o Projeto de Lei que será apresentado amanhã:


PROJETO DE LEI Nº , DE 2021
(Do Senhor Deputado DELMASSO – REPUPLICANOS/DF)
Institui e inclui no calendário oficial de eventos do Distrito Federal o "Dia do Porteiro", a ser comemorado anualmente em 09 de junho.
 
A CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL, decreta:
A rt. 1º. Fica instituído o "Dia Distrital do Porteiro", a ser comemorado anualmente no dia 09 de junho no Distrito Federal.
A rt. 2º. Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.
A rt. 3º. Revogam-se as disposições em contrário.
Sala das Sessões, 10 de junho de 2021.
JUSTIFICAÇÃO
Desde outubro de 2002, a CBO – Classificação Brasileira de Ocupações, nº 5174-10, do Ministério do Trabalho e Emprego tem a seguinte descrição para o trabalho dos porteiros em todo o Brasil: Zelam pela guarda do patrimônio e exercem a observação de condomínios, edifícios públicos, privados, fábricas, armazéns, residências, estacionamentos e outros estabelecimentos, percorrendo-os sistematicamente e inspecionando suas dependências para evitar incêndios, roubos, entrada de pessoas estranhas e outras anormalidades. Controlam fluxo de pessoas, identificando, orientando e encaminhando-as para os lugares desejados; recebem visitantes em condomínios; acompanham pessoas e mercadorias; fazem manutenções simples nos locais de trabalho.
 Essa categoria é responsável, muitas vezes, pela ingrata missão de lidar com visitantes indesejáveis, e nestes tempos de violência e pandemia ele nos dá a segurança necessária para nossas residências e locais de trabalho. Além disso, esse profissional tem que ter uma boa comunicação, "Jogo de cintura", atenção e simpatia são alguns dos atributos necessários para o bom porteiro.
Sala das Sessões, em 10 de junho de 2021.
DELMASSO Deputado Distrital



Para capacitação de eletricistas, serão selecionados 100 profissionais entre mulheres e homens. A contratação de profissionais e estagiários seguirá pelos próximos 12 meses 


Fotos: Marcelo Alves.

Para marcar os 100 dias de atuação no Distrito Federal, a Neoenergia Distribuição Brasília anuncia um programa de geração de emprego de renda. A distribuidora, com apoio do Governo do Distrito Federal, lança oficialmente, nesta quarta-feira (09), a primeira Escola de Eletricistas, oportunidade de formação gratuita para homens e mulheres. Ainda neste mês de junho, serão abertas 100 vagas destinadas aos públicos feminino e masculino. A companhia também prevê a contratação, nos próximos 12 meses, de 350 colaboradores.

As oportunidades de emprego serão destinadas para diversas formações acadêmicas de curso superior, além de técnicos e eletricistas. Os profissionais serão selecionados para atuarem em diferentes áreas da empresa. Os interessados devem efetuar cadastro por meio do endereço  www.neoenergia.com/pt-br/pessoas-e-talentos/trabalhe-conosco.

A Neoenergia já efetivou a contratação de 14 colaboradores e a demais vagas serão preenchidas até o primeiro semestre do próximo ano. "Como empresa socialmente responsável, estamos contribuindo com a formação de mão de obra qualificada e investindo no Distrito Federal com a criação de novos postos de trabalho destinados a homens e mulheres", comenta o presidente da Neoenergia Distribuição Brasília, Frederico Candian.

O processo para Escola de Eletricistas irá selecionar 100 profissionais, entre homens e mulheres, que serão distribuídos em quatro turmas formadas por 25 alunos. Os participantes serão submetidos a uma carga horária de 480 horas de disciplinas teóricas e práticas. As aulas, nas cidades de Taguatinga e Sobradinho, serão ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-DF), parceiro da Neoenergia no projeto. Após a conclusão do curso, os profissionais capacitados a exercerem atividades nas redes de distribuição de energia estarão aptos a participar do processo seletivo para integrar a força de trabalho da empresa, além de estarem preparados para atuar no mercado de trabalho do Distrito Federal.

A Escola de Eletricistas tem a finalidade de formar e inserir mão de obra qualificada no mercado de trabalho. "Em nome da equidade de gênero, optamos por um modelo que oferece oportunidades iguais para homens e mulheres", assegura Régia Barbosa, superintendente de desenvolvimento Organizacional e Cultura da Neoenergia. "Ao criar e incentivar turmas mistas, estamos quebrando paradigmas e desmistificando a ideia de que a função de eletricista é exclusivamente masculina. Temos a intenção de ampliar cada vez mais a participação feminina na profissão", conclui.

Em decorrência da pandemia, as disciplinas teóricas serão ministradas remotamente. As aulas onlines poderão ser acessadas por meio de computadores, smartphones ou tablets. As aulas práticas serão presenciais, em ambientes abertos e seguindo os protocolos sanitários, conforme as normas de saúde e segurança. Haverá obrigatoriedade do uso de máscaras, o distanciamento de dois metros entre os alunos e as orientações de prevenção ao Covid-19.

Em meio a cenário desafiador, as iniciativas de geração de emprego e renda surgem como uma alternativa às adversidades econômicas do País. "Estamos oferecendo oportunidades a esse público que busca recolocação e formação profissional em meio à crise para ajudá-los a participarem de processos seletivos e se inserirem com rapidez no mercado de trabalho", destaca o diretor de Relações Institucionais da Neoenergia, João Paulo Rodrigues.

Após a conclusão do curso, os profissionais formados pela Escola de Eletricistas que não forem contratados imediatamente, permanecerão em Banco de Currículos da Neoenergia Distribuição Brasília e poderão ser contratados nos meses seguintes, de acordo com a necessidade da empresa por mão de obra. Além disso, os participantes estarão aptos a exercerem essa função de eletricista no mercado de trabalho em geral, sendo essa também uma contribuição social da Neoenergia para o fomento do emprego e renda nas comunidades onde atua.

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.