Câmara Municipal de Valparaíso de Goiás faz uma homenagem ao pioneiro e ex-presidente da Casa de Leis Arquicelso Bites



Nesta terça-feira, 15 de junho, aniversário de 26 anos de emancipação político-administrativa do município de Valparaíso de Goiás, a Câmara Municipal fez uma homenagem ao pioneiro e ex-presidente da Casa de Leis Arquicelso Bites



O Projeto de Resolução de autoria e iniciativa do atual presidente da Casa de Leis, Placido Cunha, contou com a aprovação de todos os parlamentares. A partir de agora, os vereadores devem mencionar compulsoriamente em suas proposituras a denominação do Plenário ao referir-se ao recinto.

Ao falar em nome da família, Berilo Leite Leão destacou sua alegria em ver o nome de Arquicelso eternizado na cidade. "Arquicelso chegou nessa cidade e com muita luta foi progredindo, foi advogado, vereador e presidente desta Casa. Sua morte foi muito repentina, mas, quem recebeu um abraço do Arquicelso jamais irá esquecer, assim como Valparaíso não vai esquecer de seu legado daqui em diante, pois seu nome está eternizado com esta homenagem", completou.

Placido Cunha também fez questão de deixar sua homenagem à família. "Colocamos o nome do Arquicelso em nosso ambiente de trabalho, para que fique em nossas memórias sempre e, para aqueles que virão depois, que possam conhecer a história de um jovem  lutador e que tanto fez para que Valparaíso se desenvolvesse. Não tenho palavras hoje para agradecer à família Bites por tudo que representa em minha vida", pontuou o presidente.

Pábio Mossoró, prefeito de Valparaíso, também deixou sua mensagem, em nome do Poder Executivo Municipal à família Bites Leão. "Reconhecer e eternizar o nome do nosso amigo, ex-vereador e ex-presidente desta Casa é motivo de orgulho para todos nós. Nossas vidas são feitas de lições e hoje celebramos a história de um homem, pai de família, que contribuiu muito. Estamos vivendo um momento muito difícil, mas, o que fica é o legado deixado em Valparaíso, não só do Arquicelso mas de toda a família Bites", concluiu.

O deputado Federal Rubens Otoni destacou a homenagem verdadeira ao amigo. "Esta homenagem é justa e verdadeira, não vimos formalidades e sim, o carinho de todos os vereadores e servidores da Câmara Municipal. Parabéns ao Legislativo Municipal por expressar essa grandeza de quem foi Arquicelso Bites. Quem ganha com esse gesto é a cidade de Valparaíso", evidenciou Otoni.

Os vereadores Jorge Recife, Alceu Gomes, Portela, Walison Lacerda e Paulo Brito deixaram suas mensagens de carinho. Também participaram da solenidade o vereador Tião da Padaria e Professora Elenir.

Confira mais fotos aqui!

ARQUICELSO BITES LEÃO LEITE – Um cidadão valparaisense de coração, que muito contribuiu para o processo político de Valparaíso de Goiás.

MINE BIOGRAFIA

Arquicelso era filho caçula do Baiano, João Bites Leão. Nasceu em 12 de fevereiro de 1968. Data do último parto de sua mãe, Dona Messias Leite Leão, foi o décimo sexto filho natural dela, Porém, sua mãe, ainda adotou mais um filho no ano de 1981, João Oldack, Arquicelso nasceu em casa, como todos os seus irmãos (22 ao todo).

Iniciou seus estudos no jardim de infância em Trindade, no Educandário Santa Terezinha, depois foi para o Grupo Escolar Dom Prudêncio, na mesma época em que a matriarca lecionava nesta escola, no período noturno. Na 5ª série foi para o Colégio Estadual Castelo Branco. Quando seu pai morreu tinha apenas 11 anos. Ainda morava em Trindade.

Arquicelso vendeu picolé na rua, zelou de residenciais e trabalhou num sacolão de verduras para ter seu dinheiro com esforços de seu trabalho.

Era um adolescente de 15 anos quando a família se mudou para Taguatinga-DF, em 1983. Lá, trabalhou na lanchonete "727 Lanches". Estudou por um ano em Taguatinga. Em 1984 mudou-se para Valpáraíso de Goiás, onde concluiu e ensino médio, na primeira turma formada pelo Colégio Estadual Valparaíso (Redondo).

Participou fervorosamente de movimentos sociais, especialmente junto à Igreja Católica com o grupo JUPAC. Participou ativamente do Movimento de Emancipação Política Administrativa de Valparaíso. Ao lado de alguns irmãos e junto com amigos como Miguel Wesley, Alexandre Varela, Dilva, Amadeu e muitos outros, formaram o Grupo Jovem JUDEC.

Seu primeiro emprego formal foi num escritório de contabilidade em Valparaíso, numa empresa dos irmãos de Maçonaria Odécio Pedroso e Francisco Fróes. Depois foi trabalhar em uma loja de refrigeração, em Brasília-DF, como a maioria dos jovens de Valparaíso naquela época.  Pouco tempo depois foi trabalhar na Câmara Federal, no gabinete do Deputado Jorge Maluly Neto, onde seu irmão Arquiariano já trabalhava, há muitos anos. Lá também trabalharam seus irmãos, Berilo e Arquisio. Assim como o sobrinho Francisco Placido.

Arquicelso cursou Direito na UNICEUB junto com o irmão Arquiarino.  Montou seu escritório de advocacia com apoio do amigo Cassiano, na etapa A.

Foi professor por um curto período. Em 1996 foi o candidato a vereador mais votado na primeira eleição do novo município de Valparaíso Goiás, período em que seu irmão Antonio Bites foi candidato a prefeito, ambos não se elegeram nesse ano. No ano de 2000 foi eleito vereador e em 2002 foi candidato a vice-governador de Goiás. Em 2003/2004 foi presidente da Câmara Municipal de Valparaiso de Goiás.

No ano de 2005 começou a trabalhar na Presidência da República, foi assessor especial e gerente de Assuntos Institucionais para o Centro Oeste e Tocantins. Depois, novamente na Câmara dos Deputados, foi Assessor Jurídico Legislativo. Foi também Assessor Especial e Secretário de Estado da Região Metropolitana do Governo do Distrito Federal. E foi também, membro da executiva do PT em Goiás.

Arquicelso foi membro e orador da loja Maçônica Luz e Trabalho de Valparaíso de Goiás.

Arquicelso começou a namorar a Katiane em 2001, com quem se casou, teve dois filhos, Lorianne, que é maior de idade, casada, e Thiago que está com 11 anos.

Juntamente com sua esposa e família, montaram uma fábrica de artesanato que atualmente funciona sob direção de Katiane (Artesã e Design de Interiores).

Arquicelso foi uma pessoa muito fraterna, gostava de participar das atividades familiares, e também de atividades com os amigos. Mostrava um contentamento ímpar em receber visitas.

Em março desse ano, foi acometido pela Covid-19, levando-o a óbito precocemente e de maneira inesperada, no dia 30 de março de 2021.

Assessoria de Comunicação da Câmara de Valparaíso de Goiás

Texto: Juliana Gentila

Fotos: Cleben Lopes